quinta-feira, 3 de março de 2011

Universidades privadas VS Universidades públicas

Um tema complicado, um tema que é limitado para algumas pessoas, um tema que gera opiniões muito distintas. Eu vou dar a minha opinião.
Para mim a única diferença entre Universidades privadas e Universidades públicas, assim de um modo geral, é que as Universidades privadas são muito mais caras. Em relação ao nível do ensino, já é outra conversa.. não posso meter tudo no mesmo saco, é óbvio que isto é muito relativo devido ás áreas de conhecimento envolvidas. Por exemplo a minha área de formação (marketing, publicidade e relações públicas) não tem assim tantos anos no mundo académico como por exemplo a área de direito ou de medicina, é uma área "recente" comparada com outras áreas empresariais, no "antigamente" a minha área de formação não era relevante, as empresas pensavam mesmo que não seria necessário investir, só que felizmente perceberam que afinal são tão necessárias como a área de gestão ou de economia. A minha área de formação começou a ser leccionada no ensino privado. É verdade, quem não sabe fica a saber, os professores que davam aulas na minha faculdade foram os mesmos que ajudaram a formar Escolas superiores públicas nesta área e foram os mesmo professores que deram a formação a equipa que formava os alunos dessas Escolas superiores públicas, portanto a fonte de conhecimento era a mesma, não há desigualdades na minha opinião. Uma pequena diferença é que as universidades privadas tem uma componente mais prática do curso, as públicas por conhecimento próprio são mais vocacionadas para a teoria. Lembro-me de colegas que andavam na pública reclamarem que tinham quilos de matéria enquanto nós tínhamos quilos de trabalhos, ou seja o ensino na minha área na minha opinião é melhor numa universidade privada. Não sei como é nas outras áreas, quer dizer até sei, mas não tenho muitas certezas por isso não vou aqui afirmar nada que não saiba. Talvez a única situação que eu tenha mais certeza é que Direito na minha faculdade é leccionada pelos mesmos professores que dão aulas na Clássica. É só um pequeno exemplo. E acham mesmo que é diferente? eu cá acho que não, pelo que sei o nível é o mesmo.  Então porque há alunos com grandes médias nas públicas? Pois sabem porque isso acontece? porque as públicas são estado minha gente, vocês preferem concorrer para uma faculdade de propinas anuais de 900€ ou para uma universidade de propinas mensais de 300€? A escolha é óbvia, mas infelizmente o nosso Governo não abre vagas suficientes para todos os cursos e as médias acabam por ser altíssimas, no ensino privado há um maior número de vagas logo as médias são mais baixas, ninguém deve ser excluído do ensino só porque não acabou o secundário com média de 16. Quantos alunos a minha faculdade não tinha com médias altas que decidiram trocar o ensino público por um ensino privado? mais do que vocês imaginam. Mas isso é um luxo só certos alunos é que podiam dizer que queriam a privada por isto e aquilo, são mensalidades caríssimas infelizmente não está ao alcance de todos.
Também há muito boa gente que faz o secundário com médias de 18 valores e depois estão mil anos para terminar uma licenciatura e isto acontece tanto na pública como na privada, mas eu acho que acontece mais na pública e não não tem a ver com graus de dificuldades, nem que na pública é mais difícil.. tem só a ver com este simples facto.. cada chumbo representa mais um número para a mensalidade da faculdade se pagar 300€ é lixado imaginem pagar 380€ só porque não fizeram uma cadeira.. se calhar pensavam mais em estudar do que andar ai nos carnavais académicos e a beber jolas. A malta do privado é obrigada  acabar um curso é obrigada a fazer aquilo no tempo normal não há cá segundas oportunidades, haver há mas sai muito caro. Foi com esta mentalidade que fiz o meu curso em 3 anos sem nunca ter chumbado a nenhuma cadeira, não tinha dinheiro extra por isso marrava! É assim!
Depois também há a mítica conversa do mercado de trabalho filtrar, pronto eu acho imensa piada a isso porque felizmente não é assim. No mercado de trabalho o que conta são vocês mesmos com mais ou menos universidade, o que eles analisam são as pessoas enquanto seres humanos, analisam muito mais as capacidades pessoais do que as académicas. A vossa postura conta mais do que um CV todo bonitinho. E também hoje em dia a verdade é que os grandes tachos são para as cunhas, mas isto ando tão mal que nem com cunhas uma pessoa se safa, a crise também atinge as empresas, isto anda tudo virado ao contrário. Até para simples estagiários não renumerados está difícil, sim aqueles estágios em que uma pessoa trabalha e não vê dinheiro, já vi critérios de selecção do género "esta serve porque é bem gira" pois é assim, o mercado trabalho filtra é o que lhes convém não é se a universidade é esta ou aquela.
Posto isto, dei a minha opinião com base no que sei, acho que ninguém deve desvalorizar nada nesta vida ninguém é mais que ninguém e sabem porquê? Porque um dia vamos todos acabar no mesmo sítio :)

4 comentários:

Carla Alexandra disse...

Sinceramente eu não concordo muito, para mim depende muito da área do curso, etc.. Eu andei numa universidade pública e não chumbei a nada, fiz o curso tbm em 3 anos e agora tou a acabar o mestrado! Podia ter relaxado nas notas mas nunca relaxei... Nunca gostei de ter que ir a um exame de recurso ou não ir às aulas por preguiça, fui sempre às aulas todas, esforcei-me como se curso fosse a coisa mais importante da minha vida, e era mesmo!! E conheço muita gente que andou em universidades privadas e que demoraram 500 anos a acabar o curso mesmo não estando a trabalhar, depende mesmo da personalidade da pessoa! Há quem queira fazer pela vida e há quem não queira.. Eu penso que na minha área que é Engenharia Informática, conta muito a universidade onde se tirou o curso e é muito mais importante as competência técnicas do que sociais, etc..
Basicamente não se pode generalizar, beijinhos

Mia disse...

Carla Alexandra - Sim mas eu estava a falar da minha área e das áreas empresariais. todos nos temos experiencias de vida totalmente diferentes. Eu das engenharias nao sei muito, sei que o tecnico é das melhores faculdades para tirar engenharias. Mas nao acho que os outros alunos que tiram eng noutras faculdades sejam inferiores nem nada disso, so acho que nao se devem julgar as pessoas pela faculdade, ha bom e mau em todo o lado :) bjs

Plim disse...

Antes de mais devo dizer que gostei bastante da maneira como acabaste esta tua opinião, estou plenamente de acordo. Tenho amigas minhas que dizem que querem mestrados no ISCTE e na Católica e assim, por causa do nome, enquanto eu "luto" com elas para lhes fazer ver que quem faz a nossas imagem ou o nosso profissionalismo não são os nomes das instituíções.
Já não concordo é com o facto de dizeres que nas privadas há mais pratica do que nas públicas, digo isto porque conheço gente está no mesmo curso que eu, na lusófuna e em relação à prática nicles! Em relação a fazer o curso em 3 aninhos, também não concordo contigo, isto porque tenho passado sempre e tenho a certeza que teria a mesma pressão ou melhor a mesma motivação para fazer o mesmo percurso caso estivesse numa privada (na minha opinião isto de motivação vem muito do interior das pessoas e também do que nos é incutido na educação).

Gostei do blog, tens mais uma seguidora =)

Mia disse...

Plim - Ola seja bem vinda :) eu percebo o teu ponto de vista e percebo tb porque nao concordas comigo em alguns pontos, mas eu falei apenas do meu curso face aos cursos nas publicas nao me estava a referir a outros cursos, pois nao sei tudo o que se passa no outros cursos. Na minha área é sem duvida melhor na privada em comparaçao a casos que conheço e nao me arrependo nada :) em relaçao aos outros cursos nao sei mesmo so tenho vagas ideias, nao posso estar a dizer o que é melhor ou pior, acredito que o mais importante é as pessoas aproveitarem ao maximo a formaçao que tem :) bjs